12 ilhas paradisíacas no Brasil





De norte a sul, nosso país esta repleto de belezas naturais e paisagens únicas, onde a abundância da fauna e flora tornam o Brasil o país com maior diversidade biológica do planeta, 13% das espécies catalogadas no mundo estão nesse território.

Com um imenso litoral e uma vasta rede fluvial, o Brasil possui centenas de ilhas, abaixo, listaremos as 12 mais conhecidas:





Atol das Rocas


O Atol das Rocas, no Rio Grande do Norte, é um belo conglomerado de corais submersos a cerca de 145 km de distância da capital do estado, Natal. As principais atividades no Atol das Rocas é o mergulho e passeio em barco. O local também é conhecido como ponto de encontro de golfinhos, tartarugas e aves.





Fernando de Noronha


O arquipélago de Fernando de Noronha, no Pernabuco, é constituído por 22 ilhas e ilhotas. Com uma flora e fauna abundante e belas praias paradisíacas, Fernando de Noronha é um lugar único, ideal para a pratica do surf e mergulho, onde as regras ambientais são bem mais estritas.




Abrolhos


O arquipélago de Abrolhos, na Bahia, é formado por 5 ilhas que fazem parte do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, entre o mês de junho e novembro baleias-jubarte costumam visitar as águas desta região.





Ilha de Santa Catarina


A Ilha de Santa Catarina, em SC, tem 56 km de extensão e 15 km de largura, Um lugar com lindas praias, como Praia Brava, Lagoinha e ponta das Canas, tem também duas grandes lagoas naturais que fazem parte das belezas da ilha.

Ilha do Mel


A Ilha do Mel, no Paraná, encontra-se cerca da capital, Curitiba. Quase toda a área da ilha esta sob proteção da UNESCO, possui praias com águas transparentes ideias para a pratica do mergulho, além de varias trilhas em meio à mata atlântica, um prato cheio para quem gosta de um contato maior com a natureza. O acesso por ser feito através de Ponta ou Paranaguá, no PR. O transporte é feito em barco.




Ilha Grande


A Ilha Grande, no Rio de Janeiro, é conhecida como o paraíso da costa fluminense, cerca de Angra dos Reis, o lugar proporciona uma experiência única, possui mais de 105 praias, varias trilhas e uma rica vegetação, um lugar exuberante. Carros são proibidos no local.





Ilhabela


A Ilhabela, em São Paulo, recebe visitantes de todo o país, a cerca de 120 km da capital, a Ilhabela possui mais de 37 km de praias, algumas com menos movimento, por serem mais escondidas e outras mais movimentadas, um lugar ideal para que gosta de trilhas e surfar.




Ilha do Bananal


Ilha do Bananal, no Tocantins, é a maior ilha fluvial do mundo, com mais de 22 mil km de extensão. A Ilha do Bananal encontra-se no sudoeste do Tocantins, fazendo divisa com os estados do Mato Grosso e Goiás. A ilha, formada pelo rio Araguaia e da Morte, faz parte da Biosfera da UNESCO, por sua grande variedade de animais exóticos, como as onças-pintadas e tartarugas-da-amazônia.







Ilha do Marajó


A Ilha do Marajó, no PA, é formada por praias, lagos e dunas, a ilha também é conhecida pela pororoca, onda causada pelo encontro das águas. Um lugar tranquilo e com paisagens onde o contato com a natureza é pleno.





Ilha de Vitória


A Ilha de Vitória, no ES é um arquipélago formado por mais de 34 ilhas, a Ilha de Vitória esta na parte continental da cidade onde o acesso para as outras ilhas é feito através de pontes.




Ilha de Boipeba


A Ilha de Boipeba, na Bahia, é conhecida por suas praias com águas transparentes, areia branca e coqueiros que embelezam a ilha, onde piscinas naturais em meio às dunas também fazem parte deste lugar esplêndido.




Ilha de Comandatuba


A Ilha de Comandatuba, também na Bahia, encontra-se ao sul do litoral bahiano, a Ilha tem 22 quilômetros de praias, com vilarejos de pescadores além de um luxuoso e importante resort turístico. O hotel Transamérica Ilha de Comandatuba, que possui até pista para pouso de aviões, é um dos mais sofisticados do Brasil.








Seguinte
« Prev Post
Anterior
Next Post »

A História dos Nomes


Nos tempos antigos, cada indivíduo tinha um nome próprio que não transmitia a seus filhos: assim Saul, Davi, Salomão, Daniel, Ciro, Nabucodonosor, Ptolomeu, etc. Mas a crescente densidade de povos e a conveniência de demonstrar de alguma forma a família à qual a pessoa pertencia, o fizeram abandonar esse sistema inorgânico e individualista.

Em Roma, o nome é composto de vários elementos. 1) a designação individual prenomen da pessoa; 2) o nomen ou nomen gentilitium ou designação adequada dos gens ou família; 3) o cognomen, que começou a ser usado no final da República, era uma designação de um ramo das gens primitivas. Assim, o general romano Publius Cornelius Scipio, carregava uma denominação composta pelo prenomen ou nome individual (Publius), pelo nomen (Cornelius) que correspondia ao Gens Cornelius e pelo cognomen (Scipio) que pertencia ao ramo das excisões. dessa gens. Por seu sucesso contra os cartagineses, seus compatriotas o chamaram admiravelmente de "africano", e ele foi renomeado como Publius Cornelius Scipio "Africanus". Era um agnomen que, pelo nome de quem o usava e pelo desejo de seus descendentes de manifestar sua conexão, o procer se tornou hereditário na família do grande general romano.

   Com a queda do Império Romano, esse sistema preciso de nomes desapareceu, o que teve a vantagem de manifestar a princípio a família à qual pertenciam.

Durante a Idade Média, voltou ao sistema de nomes primitivos de uma pessoa, primeiro retirado dos usados ​​pelos alemães e depois sob a influência da Igreja, tirado dos santos. Por volta do século 8, a fim de facilitar a individualização e evitar a homonímia, o costume começou gradualmente a adicionar ao nome dado um apelido que aludia à profissão do indivíduo, ou a uma falha de sua ou de uma característica do local, como Juan Herrero, Pablo Calvo, Pedro del Río, Francisco de Asis, ou o nome do pai, assim: Domingo, filho de Martín, Diego, filho de Gonzalo. Logo a frase "filho de" foi substituída pelo final "ez", proliferando os sobrenomes Martínez, González, Rodríguez, Perez, Fernandez, etc., que se tornaram hereditários na respectiva família. Os nobres também usavam sobrenome o nome da terra pertencente ao seu senhorio: Carlos de Castilla e Aragão.

   Na forma explicada, a maioria dos sobrenomes de nosso tempo e nossa cultura se originaram, completando o nome do povo.

Em nosso site de Nomes você encontra nomes de A a Z de diversas origens e culturas, você pode escolher nomes para bebês, nomes para personagens, nomes para cães, nomes para gatos, nomes para instagram, nomes para jogos, nomes de meninas, nomes de meninos, significados de sobrenomes, lista de nomes masculinos, lista de nomes femininos, nomes diferentes, nomes famosos, nomes extrangeiros, nomes em inglês, nomes espanhóis, nomes americanos, nomes indianos, nomes de flores, nomes de plantas, significado dos nomes de pessoas, nomes gregos, nomes mitólogicos, nomes bíblicos, nomes japoneses, nomes coreanos, nomes franceses, nomes poloneses, nomes alemães, nomes celtas, nomes ingleses, nomes para filhos, nomes para recém nascidos, nomes para novelas, nomes russos, nomes italianos, nomes bonitos, nomes significados, origem dos nomes, nomes de anjos, nomes egípcios, nomes para avatar, nomes compostos, nomes com a, nomes com b, nomes com c, nomes com d, nomes com f, nomes com g, nomes com h, nomes com i, nomes com j, nomes com k, nomes com l, nomes com m, nomes com n, nomes com m, nomes com o, nomes com p, nomes com q, nomes com r, nomes com s, nomes com t, nomes com u, nomes com v, nomes com y, nomes com x, nomes com z, além de sobrenomes com a, sobrenomes com b, sobrenomes com c, sobrenomes com d, sobrenomes com f, sobrenomes com g, sobrenomes com h, sobrenomes com i, sobrenomes com j, sobrenomes com k, sobrenomes com l, sobrenomes com m, sobrenomes com n, sobrenomes com m, sobrenomes com o, sobrenomes com p, sobrenomes com q, sobrenomes com r, sobrenomes com s, sobrenomes com t, sobrenomes com u, sobrenomes com v, sobrenomes com y, sobrenomes com x, sobrenomes com z e muito mais! Confira nossa lista de nomes e encontre o nome que você procura, boa busca!